Wednesday, September 12, 2012

New home

This site was moved to my personal site. Follow me here

Wednesday, May 09, 2012

Reflexao 001

Reflection # 001
André Alves at
Group Show "Sincronia" sput&nik thewindow's 3rd ANNIVERSARY




Reflection is part of the series Fazer Luz/Producing light, a series playing with the formal relation between labels and sun clocks.

Monday, April 30, 2012

Aproximações à Profundidade

group show at Sala do Veado — Museu Nacional de História Natural e da Ciência.



"Impasse: Onde a revelação pára o pensamento acontece.", fujitrans over lightbox 70x100cm, 2012




Saturday, March 17, 2012

Collecting Collections and Concepts - final display

A Armar a Tenda | A Tenda a Armar



first images of the set-up at CCC (more photos soon)

Wednesday, February 22, 2012

Collecting Collections and Concepts




um projecto de Paulo Mendes para a Capital Europeia da Cultura Guimarães 2012
a project curated by Paulo Mendes for Guimarães 2012 European Capital of Culture



«What we professional liars hope to serve is truth.
I'm afraid the pompous word for that is "art".»
- Orson Welles, F for Fake

O projecto Collecting Collections and Concepts tem como ponto de partida a ideia de colecção, termo operativo para definir um conjunto de objectos, obras, que reunidos constituem as designadas colecções.

A formalização desta ideia num projecto expositivo passa então pela utilização de obras que integram algumas das colecções institucionais públicas e privadas portuguesas como a Fundação de Serralves, a Culturgest/Caixa Geral de Depósitos, a colecção de fotografia BesArt/Banco Espírito Santo, a colecção do Museu do Chiado, a colecção EDP e outras.

Co-habitando com as obras recolhidas nas colecções existentes estará um importante conjunto de novas obras produzidas por artistas portugueses e internacionais para esta exposição.

Com inauguração em Março de 2012, a exposição terá lugar num antigo espaço industrial, a fábrica têxtil Asa. A zona ocupada por este projecto tem aproximadamente 2500 m2, numa estrutura industrial reabilitada, que irá receber várias outras exposições e eventos da programação da Capital Europeia da Cultura. A arquitectura do espaço será adaptada pela produção deste projecto e com a colaboração das estruturas associadas à gestão da CEC Guimarães 2012, de forma a receber este projecto expositivo, que se desenrolará em vários departamentos articulados por temáticas associadas aos conceitos referenciados no título do projecto collecting_collections_concepts.

A narrativa expositiva vai questionar os modos de exposição mais tradicionais, esquivando-se à especialização museológica e aproximando este projecto do cabinet d'amateur, criando uma desconcertante articulação conceptual subjacente ao acto de coleccionar, acumular e arquivar objectos e obras de arte.

As obras "apropriadas" das colecções funcionam em diálogo com os novos trabalhos produzidos. Este conjunto extenso de obras eruditas coexiste com colecções amadoras e seus objectos dessacralizados, exemplares da produção massificada, industrial e pós-fordista.

Nestas ruinas reactivadas vai ser instalado um dispositivo expositivo que utiliza materiais de construção civil estandardizados e precários, mantendo as características de um espaço com memória e passado industrial. Os materiais serão low tech correspondendo a uma exposição low budget. Concretizando esta posição não se vai apagar a presença da antiga estrutura fabril, razão pela qual certas características foram conservadas e certos equipamentos e objectos estão presentes na montagem final da exposição, gerando espaços de ressonância com a questão laboral, fabricação, manufactura e distribuição. A memória individual intercepta-se com a memória colectiva. O display da exposição vai funcionar de forma orgânica, através de uma rede organizacional tentacular, que vai sendo distribuída ao longo do espaço de exposição, ocupando uma área expositiva com múltiplos núcleos temáticos.

A entrada na exposição vai acontecer de forma confrontacional com um trabalho de Harun Farocki, "Workers Leaving the Factory", onde se reclama a reencenação da imagem iniciática do filme dos irmãos Lumière. Numa sucessão de excertos de filmes apresenta-nos operários a abandonarem as fábricas, no sentido literal (fim de um dia de trabalho) e simbólico (fecho das unidades fabris). Simultaneamente, os visitantes vão entrar num reconvertido espaço, agora cultural, que visitam durante o seu tempo de lazer.

A exposição será acompanhada por um catálogo/livro que não só registará o trabalho expositivo apresentado, como também terá uma importante componente de textos redigidos por especialistas de diversas áreas - sociologia, antropologia, galeristas e coleccionadores de arte, que irão contribuir com depoimentos sobre esta temática. Este livro deverá constituir-se como uma enciclopédia visual e escrita tendo como base de trabalho uma ideia expandida de colecção.



"Impasse: A Armar a Tenda | A Tenda a Armar"
André Alves
[imagens do processo]







Monday, February 06, 2012

EX-CAVAÇÃO I

André Alves
no Sputenik
inaugura 10-02-2012, 21h30





Em "Ex-cavação I" André Alves apresenta um conjunto de obras que abordam a formação de discurso, a função das palavras e revelam o modo como o autor constrói e entende a sua obra.
O processo da sua obra (ainda que quase sempre partindo do desenho) procura forçar ligações novas, entre significados linguísticos e elementos visuais não imediatamente previstos ou aparentemente legítimos.

O título "Ex-cavação" remete para um jogo de palavras entre Escavação e Ex-Cavação, significando Cavação tanto o acto de cavar, como um esquema ilícito. A exposição desenrola-se precisamente nessa linha de intenção, de tornar e procurar formas de representação sobretudo por um processo de acrescentar coisas, relações, conexões: torná-la perceptível e legítima.